O guia das figuras de ação vintage da Marvel

A Marvel é responsável pela criação de algumas das franquias de super-heróis mais populares, incluindo X-Men, Homem-Aranha (Spider-Man), Hulk, Quarteto Fantástico (Fantastic Four), Homem de Ferro (Iron Man), Capitão América (Captain America:) e Os Vingadores (The Avengers ). Você pode encontrar figuras de ação de quase todos os personagens da Marvel para sua coleção. De forma a tornar sua compra bem informada e saber mais sobre as figuras de ação vintage da Marvel disponíveis, segue um curto guia.

Figuras de Ação Vintage dos X-Men

Marvel originalmente lançou figuras de ação dos X-Men em 1991. O conjunto inclui os vilões Apocalipse (Apocalypse), Magneto, Fanático (Juggernaut), e Arcanjo (Archangel), e os heróis Colossus, Ciclope (Cyclops), Noturno (Nightcrawler), Tempestade (Storm), e Wolverine. Todas as figuras de ação apresentam articulações nos ombros, cotovelos, quadris e joelhos. Além destas figuras serem articuladas, os traje de cada uma é uma descrição precisa do traje nos quadrinhos. Os bonecos dos X-Men ainda em sua embalagem original são mais valiosos do que os valores retirados de suas embalagens.

Figuras Ação Vintage do Homem-Aranha (Spider-Man)

Em 1994, a Marvel liberou as figuras de ação do Homem-Aranha (Spider-Man), incluindo cinco vilões clássicos do Homem-Aranha e duas versões diferentes do próprio Aracnídeo. Os vilões incluem Carnificina (Carnage), Duende Macabro (Hobgoblin), Smythe, o Dr. Octopus (Dr Octopus) e Venom. A figura “Spider-Man Animated Series: Web Racer” pode deslizar para trás e para adiante através de um pedaço de corda fixada através dos braços. No entanto, por esse motivo os braços não são articulados.

A outra figura – “Spider-Man Animated Series: Web Shooter” pode disparar uma teia de plástico presa em seu punho, mas somente tem plena articulação em apenas em um braço. Todas as outras figuras possuem articulações nos ombros, braços, quadris e joelhos.

Figuras de Ação Vintage do Quarteto Fantástico (Fantastic Four)

As figuras de ação vintage do Quarteto Fantástico (Fantastic Four) apresentam grande detalhe e articulações nos ombros, antebraços, quadris e joelhos. Originalmente a Marvel lançou-os em 1994 e o conjunto apresenta três vilões, bem como seis heróis. Os heróis incluem Raio Negro (Black Bolt), Tocha Humana (Human Torch), Mulher Invisível (Invisible Woman), o Sr. Fantástico (Mr Fantastic), Surfista Prateado (Silver Surfer) e o Coisa (Thing), enquanto os vilões incluem Dr. Destino (Dr. Doom), Toupeira (Mole Man) e Terrax. Encontrar estes bonecos Marvel em sua embalagem original é um pouco difícil, mas eles são mais valiosos do que as figuras sem embalagem.

Figuras de Ação Vintage do Homem de Ferro (Iron Man)

Todas as figuras da série do Homem de Ferro no conjunto têm uma habilidade especial. A Marvel lançou o conjunto originalmente em 1994. Possui três vilões, Backlash, Gárgula Cinzento (Grey Gargoyle – Paul Duval)  e o Mandarim (Mandarin). O Backlash possui uma ação no braço que açoita com o chicote, já´o Gárgula Cinzento (Grey Gargoyle – Paul Duval) tem ação de lançamento de tijolo e o Mandarim (Mandarin) tem as mãos que se acendem. Esta série tem duas figuras de Homem de Ferro com armaduras diferentes, bem como uma figura com armadura “War Machine” e uma figura da Mulher-Aranha (Spider-Woman). Cada uma das figuras de Homem de Ferro vem com armadura removível, um apresenta armadura hidro, enquanto o outro tem a armadura do Homem de Ferro clássico. O Homem de Ferro com armadura “War Machine” também tem armadura removível e a Mulher-Aranha tem ação de arremesso  de teia.

Anúncios

As 10 figuras de ação raras

As crianças adoram reencenar cenas de seus heróis favoritos com seus brinquedos, mas no passado, nem todas as figuras de ação eram tão fáceis de encontrar como os outros, apesar da popularidade dos personagens. Devido às linhas de produção a ser interrompido, erros durante o processo de produção, e lançamentos internacionais, algumas figuras de ação nunca chegou às prateleiras nos Estados Unidos, ou estavam disponíveis apenas por um período limitado, tornando-os extremamente raros. Estas figuras colecionáveis ainda podem ser encontradas por aí….

1) Yak Face

No momento em que a linha de figuras do Star Wars foi interrompida devido às baixas vendas, apenas uma figura tinha sido concluída. Kenner estava relutante em destruir o estoque de Yak Face, por isso foi distribuído para a Europa e Canadá. Nunca foi vendido no varejo nos EUA e esta figura de ação tornou-se uma muito rara e procurada.

80s90sCashInAttic-US-1

Fonte de inforamção:  Geek Tyrant / Toy Value / Toy Worth

 

2) Vlix

Vlix era um vilão em “Star Wars: Droids”, um desenho animado spin-off de Star Wars, que foi cancelada após 13 episódios. Kenner, o fabricante de brinquedos dos EUA da franquia, já tinha feito o molde do Vlix, mas rapidamente a linha foi interrompida. No entanto, o molde de alguma forma chegou a empresa brasileira Glasslite. Eles conseguiram produzir e comercializar a figura de ação Vlix pouco antes de a série ser cancelada.

 

80s90sCashInAttic-US-1

Fonte de informação: Geek Tyrant / Toy Value / Toy Worth

 

3) Tytus and Megator

Tytus e Megator estavam destinados a ser inimigo declarado no spin-off do “Masters of the Universe” chamado “Powers of Grayskull”.As figuras de ação eram grandes, com 40,64cm (16 polegadas) de altura, e foram liberados apenas no mercado europeu, tornando-os colecionáveis nos EUA. No entanto, desde que a série planejada e figuras foram interrompidas quase que imediatamente, estes itens já são consideradas descobertas muito raras.

4) The Blank

A versão original da figura de ação Blank, não foi lançada, já que apresentava uma máscara removível que revelava a identidade do personagem, portanto, arruinando o enredo do filme “Dick Tracy”. Planos de lançar uma nova versão nos EUA dos brinquedos também falharam quando a linha de “Dick Tracy” não teve em sucesso. Apenas um número limitado dos números foi divulgado, e estes estavam disponíveis apenas no Canadá.

5) Dinosaucers

Dinosaucers era um desenho animado sobre duas espécies de dinossauros alienígenas lutando uns contra os outros na Terra. A linha de brinquedos foi criada, mas nunca foi iniciada, como os desenhos animados não foram considerados bem-sucedidos o suficiente. Os moldes foram então vendidos para empresa brasileira Glasslite, que então produziu algumas das figuras e comercializado no Brasil.

6) Laser Power He-Man and Laser Light Skeletor

Mesmo com a queda na popularidade do “Masters of the Universe” nos EUA, o desenho manteve-se popular na Europa. Enquanto a produção de brinquedos praticamente deixou o mercado norte-americano, um pequeno número de figuras ainda era produzido e lançado antes da linha ser terminada. Laser Power He-Man and Laser Light Skeletor estavam entre estes, proporcionando recursos de foco de luz, tipo laser em suas armas.

7) El Capitan Rayo

Não muito diferente de Superman, El Capitan Rayo era um super-herói inventado por uma empresa de brinquedos Sul americana que comprou os moldes da figura de ação dos Super Powers. Tendo criado o novo personagem, eles lançaram a figura de ação somente na Columbia.

8) Attack Armor Batman

Duas figuras combinadas com elementos originais variados do Batman e variedade do DC Super Heroes, o conjunto Attack Armor Batman só foi lançado na Austrália e na Europa. Nunca foi lançado nos EUA e não há nenhuma versão semelhante, o Attack Armor Batman é altamente colecionável.

9) Galaxy Rangers

Um cruzamento entre o ocidente, animação japonesa e uma aventura espacial, o Galaxy Rangers nunca foi popular o bastante para justificar a comercialização das figuras de ação. Enquanto a produção dos brinquedos foi interrompida nos EUA, mas algumas figuras foram feitas para o mercado europeu. As figuras não são tão valiosas em termos monetários como outras figuras de ação, mas ainda são raridades.

10) MacGyver

A Glasslite produziu o brinquedo MacGyver, mas não incluiu um análogo americano. Também foi lançado no Brasil um ano após o show ter sido cancelado nos EUA. Ambos estes fatores tornam a figura de ação procurada altamente colecionável.

Conclusão: Figuras encontradas em suas embalagens originais são muito mais valiosas do que as figuras soltas e é um colecionável incrível.

Fonte: eBay

Dica de colecionador: Cuidar de suas figuras de vinil

Este artigo tem como objetivo ensinar a forma correta de manter suas figuras de vinil seguras para poder exibi-las. Partes dos ensinamentos foram extraídas do site inglês e adaptados para a nossa língua.

Crédito da foto: Aldo Kopponigen

Vamos direto ao assunto com algumas noções básicas de como cuidar de suas figuras de vinil, que também pode servir também para outros tipos de brinquedos.

Em primeiro lugar, existem três coisas que temos deixar nossa figura de vinil longe:

  • luz solar
  • calor
  • umidade

Qualquer um destes três itens podem causar danos irreparáveis à sua figura ao longo do tempo, muito mais que um desastre natural pode provocar. Como tal, existem algumas coisas que você deve fazer para mantê-las intactas:

  • Proteger da incidência direta da luz do sol. Isso pode fazer com que as tintas da pintura e outros materiais desapareçam rapidamente. Além disso, manter sua peça no sol torna o material mais quente, o que não é bom para qualquer tipo de figura.
  • Verifique a umidade do seu quarto e tome medidas caso o nível de umidade é muito alta. Alta umidade pode estimular uma série de problemas, como: o crescimento de bolor e mofo, causar danos no material e suavizar ou até fazer desaparecer a pintura de sua figura. Uma das soluções práticas seria o uso de um ventilador de janela ou um desumidificador, ou, em casos extremos, não exibindo figuras de em uma determinada parte da casa ou apartamento, se eles são propensos a ser mais úmidos do que outros cômodos.
  • O calor é o maior inimigo de todas as figuras. Ela pode causar deformação, flexão, amolecimento dos plásticos e tintas e muitos outros efeitos catastróficos. Mantendo o sua figura em um ambiente quente não deve ser a prioridade número um de todos os colecionadores de vinil, especialmente durante o verão. Não conserve o vinil em salas quentes ou perto de espaços onde exista um grande gerador de calor. Em outras palavras, não os coloque ao lado de seu computador ou de micro-ondas.

No meu antigo apartamento, eu tinha um local com muita luz e muito quente no verão, o que assegurei mais cuidados com minhas figuras. Juntamente com um pobre ar condicionado que realmente só arrefeceu um quarto, sou afortunado por meus tesouros não estarem em péssimo estado no momento. Por outro lado, o meu novo apartamento não está voltada diretamente para o sol, tem um melhor sistema de ar condicionado e tem muita sombra, o que significa que eu tenho mais espaço seguro para mostrar minhas figuras.

Outra coisa a ter cuidado ao exibir suas figuras, são animais de estimação e crianças pequenas. Porque a maioria das figuras de vinis são pequenas, as crianças vão provavelmente tratá-los como os brinquedos, que na realidade não são realmente. Isso significa que a criança jogará ou colocará em sua boca e todas as outras coisas estúpidas que você e eu fizemos quando éramos mais jovens com os nossos brinquedos. E se acontecer de você ter um cão, quem pode dizer que eles não vão considerá-los um brinquedo? E os gatos, que adoram subir em todos os lugares (já vi gatos subir em lugares mais estranhos), que podem facilmente bater na figura de vinil e deixá-la cair no chão e quebra-la por acidente. Como tal, o meu conselho é simples: manter longe suas figuras de vinil ou mesmo no mesmo ambiente de sua (s) criança (s) ou animal (is) de estimação, onde pode facilmente chegar. Prefira fazer isso a acabar em pedaços com a coleção de vinil.

Uma boa opção para sua coleção é a estante de exposição, que são essencialmente vitrines fechadas e envidraçadas que oferecem proteção para suas figuras. Como o expositor tem vidro por todos os lados e um espaço estreito eles oferecem uma visão completa das figuras dentro do mostrador e não ocupam muito espaço. No mercado existem diversas opções disponíveis, mas são caros e acessíveis para poucas pessoas.

Se você quiser alguma opção mais barata e não se importar de ter suas figuras resguardadas em um lugar aberto, você tem opção de coloca-los em estantes ou prateleiras. Estes suportes e móveis encontram com um bom preço em grandes lojas de departamento. No momento tenho dois deles, que são usados manter uma boa parte da minha coleção e meu Xbox 360. Eles são muito leves, alguns deles são feitos de madeira compensada, outros de tubos de plásticos e tem até o momento resistido e guardado minhas preciosidades. Em algum momento pretendo atualizar estes móveis, descobrir quantos expositores serão necessárias e ir até a loja mais próxima de casa – a mais perto fica a 2 horas de carro.

Para falar a verdade, as estantes funcionam bem (tanto é que eu uso dois deles para o resto da minha coleção), por isso, se conhece alguém que vai dar desfazer um móvel e você tiver um espaço para ela, esta é uma opção barata para a exibição de suas figuras. Há também outras opções: olhe ao redor no seu espaço e encontre um bom lugar para exibi-las – apenas certifique-se de que é algo estável que possa suportar o peso de suas figuras.

Outra coisa que deve levar em conta é o seu seguro, que garante se algo acontecer ou danificar sua coleção. Em geral, a obtenção de seguro extra ou especial em certos países não deve ser um passo necessário porque a maioria das políticas de inquilinos de proprietários ou cobre os danos aos itens pessoais. A chave é saber a sua política e principalmente o que ele cobre. Parece que essa questão em relação aos brinquedos de vinil não seja levantada a sério pelas seguradoras, afinal de contas, estes são um investimento, assim como jogos de vídeo, filmes ou qualquer outra coisa. É melhor entrar com um pedido de indemnização com conhecimento do que esperar uma surpresa desagradável, certo?

Em conformidade com o seguro, aconselho que vocês preparem para uma emergência: mantendo um inventário ou uma lista de tudo que você possui. Planilhas de documento do Google é uma boa maneira de fazer isso, você pode manter uma cópia on-line e no seu computador, se assim preferir.

Mas por que fazer isso? Porque não só vai ajudá-lo a organizar a sua coleção, ele pode ser uma ferramenta valiosa em caso de emergência caso aconteça um desastre ou grave na sua coleção é parcialmente ou totalmente danificadas ou destruídas. Eu não só tenho que considerar incêndios ou danos causados pela água de um telhado quebrado, como moro na margem oriental do infame Alameda dos Tornados ou Tornado Alley, que se estende por todo o meio-oeste dos Estados Unidos, marcada por uma área do país onde os furacões são mais prováveis de se formar. Além disso, na cidade onde moro também tem sido inundado algumas vezes nos últimos anos após a nevasca e fortes chuvas seguidas.

Esse inventário servirá como uma forma de ajudar e assegurar, caso, sua coleção seja roubada. Ela ajudará a polícia a encontrar o seus pertences com os detalhes de suas descrições e fotos. Aconselho que no seu próprio inventário você deva listar informações básicas (nome, empresa, preço, etc.), além de fotografar suas figuras. Você não precisa fazer isso sempre que comprar uma nova figura, talvez a cada 6 meses, mas é importante mantê-la sempre atualizada. Bem esta é minha sugestão. E mais uma vez, esta é a minha ideia que talvez inspire e coloque um pouco mais de tranquilidade em sua vida.

Fonte: Tomopop

Secret Wars, Gulliver Brinquedos, anos 1980

Esta série surgiu depois de um acordo entre a empresa de brinquedo Mattel com a Marvel, para criar nas revistas um evento único (crossover) com todos os personagens e produzir e comercializar esses brinquedos.

A partir de maio de 1984 a abril 1985 foi lançada nos EUA, a mega série de revistas em quadrinhos Marvel Super Heroes Secret Wars ou também conhecida simplesmente como Secret Wars. A empresa de brinquedos Mattel produziu e patenteou os brinquedos da série com o mesmo nome.

Em outro momento publicarei mais detalhes, fotos e histórias da versão original Americana. Esse artigo é para falarmos exclusivamente da figura de ação produzida pela Gulliver.

Logo original da versão americana. Crédito da foto: © Unleash The Fanboy

No Brasil esta saga foi lançada pela Editora Abril Jovem em 1986, com o nome de Marvel Super-Heróis Secret Wars, ou Guerras Secretas.

Comparação da capa da edição nº. 1: à esquerda do exemplar Americana e à direita a Brasileira.

Crédito das fotos: © Newsaram e © Quadrikomics

Abaixo estão todas as capas das 12 edições lançada no Brasil em 1986, pela Abril Jovem.

01-12

© Guia dos Quadrinhos

Fase de 1986

A empresa Gulliver, conseguiu os direitos de licenciamento da linha de brinquedos para produzir em solo tupiniquim.

Pode-se notar que nas figuras dessa primeira fase da série há a inscrição Marvel Comics Group nas costas dos personagens.

E já na primeira edição da revista vinha com um anúncio de lançamento das figuras, escondida por uma faixa em boa parte da foto, aguçando a imaginação e curiosidade dos leitores.

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Nas publicações posteriores esta tarja foi retirada, revelando as incríveis figuras dos heróis da Marvel.

Crédito da foto: © Galeria dos Brinquedos

Crédito da foto: © Gibissauros

A linha de personagens lançada pela Gulliver.

Crédito da foto: © Gibissauros

A Gulliver mostrou também as base de comando dos heróis e vilões:

Crédito da foto: © Galeria dos Brinquedos

Heróis:

01A

  Homem-Aranha  Capitão América   Demolidor
 Homem de Ferro   Wolverine Homem-Aranha (Uniforme Negro)
 Crédito da foto: © Super-Herois BR

Acessórios dos Heróis:

Para cada um dos personagens acompanhavam seu respectivo escudo com mensagem codificada e a base de suporte (cor verde).

Escudos

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Base de suporte

Crédito da foto: © Acervo Vintage

Além dos itens citados acima alguns personagens possuem algumas armas, como é caso:

Demolidor, que vem com seu tradicional bastão.

demolidor-gulliver-guerras-secretas-13594-MLB20079279737_042014-F

Crédito da foto: © Odair Braz

Crédito da foto: © HP Heroes

Wolverine com suas garras (com encaixes para o pulso).

Crédito da foto: © Hp Heroes

Crédito da foto: © 100 Grana

Homem de Ferro com a arma (pistola) laser.

Homem de ferro

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Mini revista em quadrinhos:

Dentro da embalagem você encontra uma mini revista em quadrinhos com a ficha técnica do personagem.

 Capa da mini revista em quadrinhos

Crédito da foto: © Super-Herois BR

 Crédito da foto: © Super-Herois BR

Bases de operações: 

Super Castelo do Homem- Aranha:

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Veículos dos Heróis:

Turbo-Cycle, tipo de um triciclo com motocarga (ou sidecar).

Motocicleta com Sidecar é um veículo de três rodas com uma roda lateral que não é alinhada diretamente com a roda traseira da motocicleta, e é tracionado apenas por uma roda

Turbo-Cycle do Homem-Aranha

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Turbo-Cycle do Capitão América

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Vilões:

02A

Dr. Destino Kang
Magneto Doutor Octopus
  Crédito da foto: © Super-Herois BR

Acessórios dos Vilões:

Assim como o herói, para o vilão também acompanhava o seu respectivo escudo com mensagem codificada e a base de suporte.

Escudos

Crédito da foto: © Super-Herois BR

 Base de suporte

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Quase todos os vilões, com exceção do Doutor Octopus possui arma, além dos objetos citados acima.

Dos caras maus, somente o Dr. Destino tem duas armas.

dr-destino-coleco-guerras-secretas-gulliver-secret-wars-14236-MLB3729256280_012013-F

Crédito da foto: © Kirby

Crédito da foto: © HQ Heroes

Kang , além dos objetos citados, possui arma (pistola) laser

Crédito da foto: © Hp Heroes

Magneto, além dos objetos citados, possui arma (pistola) laser.

Crédito da foto: © Hp Heroes

Mini revista em quadrinhos:

Dentro da embalagem você encontra uma mini revista em quadrinhos com a ficha técnica do personagem.

 Capa da mini revista em quadrinhos

Crédito da foto: © Super-Herois BR

 Crédito da foto: © Super-Herois BR

Bases de operações:

Fortaleza do Doutor Destino:

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Veículos dos Vilões:

Turbo-Cycle, tipo de um triciclo com motocarga (ou sidecar).

Motocicleta com Sidecar é um veículo de três rodas com uma roda lateral que não é alinhada diretamente com a roda traseira da motocicleta, e é tracionado apenas por uma roda

Caixa da embalagem do Turbo-Cycle de um dos Vilões

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Turbo-Cycle do Dr. Destino

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Turbo-Cycle do Kang

Crédito da foto: © Super-Herois BR


Fase de 1989

Antes do relançamento das figuras de ação, a Gulliver impulsionou com a produção de 10 tipos de figuras estáticas de plástico metalizado dos personagens, com o nome Marvel Super Heroes Secret Wars, Guerras Secretas, Gulliver (mesma da 4ª fase da coleção clássica da Gulliver). Na inscrição da embalagem apresenta escrito em destaque: com mensagens secretas, que seria a gravura com o mesmo mecanismo que vinha no escudo da primeira fase de 1986.

Capitão América de plástico metalizado azul Série Secret Wars completo com “Mensagem Secreta”.

Crédito da foto: © Brinquedos Raros

Visão de plástico metalizado dourado Série Secret Wars completo com “Mensagem Secreta” .

Crédito da foto: © Brinquedos Raros

 O Incrível Hulk de plástico metalizado azul Série Secret Wars completo com “Mensagem Secreta”.

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Surfista Prateado (à esquerda) e Capitão América (à direita) de plástico metalizado azul Série Secret Wars completo com “Mensagem Secreta”.

Crédito da foto: © HP Heroes

Finalmente em 1989 esta mesma série foi relançada com o nome de Super Heróis Guliver, porém alguns dos personagens ficaram de fora dessa coleção, como o Demolidor, Wolverine, Magneto e Kang. Nota-se nessa série que a inscrição nas costas dos personagens mudou para Marvel Entertainment Group INC, indicando a transferência da companhia, que era somente de quadrinhos, para uma empresa com concerne de várias mídias.

Pode-se reparar que todos os personagens vinham com uma arma (pistola) laser, acompanhada de seu respectivo escudo com mensagem codificada e a base de suporte.

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Crédito da foto: © Brinquedos Raros

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Com o estrondoso sucesso da S.O.S. Comandos, a Gulliver resolveu reutilizar de alguns de seus itens para produzir um veículo personalizado para cada um dos personagens da Marvel Super Heroes Secret Wars. Então surgiu o helicóptero equipado com armas e acessórios.

Helicóptero do Homem-Aranha

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Helicóptero do Capitão América

Crédito da foto: © Super-Herois BR

 Helicóptero do Dr. Destino

Crédito da foto: © Super-Herois BR

O famoso triciclo para os personagens não foi esquecida pela Gulliver.

Triciclo do Homem-Aranha

Crédito da foto: © Super-Herois BR

Triciclo do Dr. Destino

Crédito da foto: © Super-Herois BR


Reedição da revista (2008)

Em 2008 na reedição da revista Secret Wars, a Panini emitiu uma nota explicando a relação das figuras de ação e a primeira revista desta série. Nessa época não foram produzidas nenhuma figura de ação.

Crédito da foto: © Galeria dos Brinquedos

Transcrevo a nota na íntegra, emitida em julho de1999 pelo Tom Defalco, editor da Marvel na época:

De um jeito bastante irônico e maravilhoso, a nossa distinta concorrência é, na verdade, a maior responsável por esta publicação. Sabe, foram eles que, totalmente sem a intenção, iniciaram a cadeia de eventos que vieram a criar as Guerras Secretas do universo Marvel.

Bonecos articulados para garotos estavam novamente em alta no inicio dos anos 8o. Linhas de brinquedos como Comandos em Ação e He-Man se tornavam multo, multo populares. Foi só questão de tempo até algum gênio do marketing fazer a conexão entre bonecos articulados e super-heróis.

Infelizmente, quando a hora finalmente chegou, este suposto “gênio” se dirigiu à concorrência e não a nós. (O que dá uma boa ideia do nível de inteligência necessária pra ser considerado um gênio).

De qualquer maneira. a linha de brinquedos que resultou disto foi um enorme sucesso.

E adivinhe só? Um outro gênio do marketing de outra empresa de brinquedos notou todo esse sucesso. e veio a nós.

Claro, a empresa quis usar somente nossos principais heróis e vilões na linha de brinquedos. Também quiseram um conceito editorial que pudesse unir todos eles.

Solucionamos o problema criando o primeiro crossover entre personagens de uma mesma editora na história dos quadrinhos. Claro, heróis já estavam formando equipes desde os dias da Sociedade da Justiça América original e do esquadrão vitorioso até o relativamente recente surgimento dos novos guerreiros, mas nós nunca havíamos visto tantos deles reunidos em uma história que se espalhava por tantos títulos.

No fim das contas, Guerras Secretas não se mostrou uma linha de brinquedos tão bem sucedida como normalmente se julgam essas coisas. Mas foi uma das series com maior vendagem da história das HQs! Também inspirou uma grande quantidade de imitadores. Alguns destes crossovers receberam grandes elogios. Outros geraram descontentamento. De qualquer maneira, é seguro dizer que a indústria dos quadrinhos nunca mais foi a mesma depois de Guerras Secretas.

E nós devemos isso tudo a distinta concorrência, por licenciar seus personagens para aquela primeira companhia de brinquedos.

Muito obrigado!

Tom Defalco

Julho de 1999

Bônus:

Outras fontes:  Wikipedia

Gulliver

A história

A história da marca Gulliver começou na Espanha com Mariano Lavin Ortiz, que já mantinha forte relação com o universo dos brinquedos, sendo proprietário de uma fábrica de brinquedos na cidade de Madrid no começo dos anos 50. Sua convicção democrática, no entanto, era incompatível com a política do general Franco e, em 1959, ele emigrou para o Brasil com sua família. Assim como no célebre romance de Jonathan Swift chamado “As viagens de Gulliver”, onde o herói da história saía de seu país indo parar em Lilliput, uma terra habitada por homens pequeninos, na chegada ao Brasil encontraram também uma porção de seres pequeninos: as crianças.

Forte Apache Grande , lançado em 1976 .

E foi pensando nelas e para dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo pai na Espanha que, em 1969, em São Caetano do Sul, os filhos fundaram a Gulliver Manufatura de Brinquedos. O nome foi escolhido por eles que quando crianças eram fascinadas pelas viagens narradas no romance de Jonathan Swift. No começo eram brinquedos de PVC, que evoluíram depois para diversos processos de transformação de plásticos. No início produzindo miniaturas pintadas artesanalmente baseadas em seriados de TV de temas do velho oeste americano como o Forte Apache (introduzido em 1974), Acampamento Apache, Caravana, Chaparral, o tradicional Zoológico (miniaturas de animais feitas em plástico e pintadas a mão) e Super-Heróis como Batman e Robin, Super-Homem, Mulher-Maravilha, Homem-Aranha, Hulk, Capitão América, Homem de Ferro, sem falar no inesquecível Batmóvel clássico

Rancho Chaparral – 2ª edição, de 1977.

Fazendinha da Alegria

Zoológico – conjunto fabricado em 1973.

Em 1975, entram em cena os personagens de pelúcia da Família Peposo (Papai e Mamãe Ursos e seus dois filhotes Peposinho e Peposinha), com 2 milhões de unidades, juntamente com os Agarradinhos – mascotes de pelúcia que com 8 milhões de unidades vendidas em 4 anos alcançaram recorde de vendas do setor de brinquedos no país. Alguns casos de sucesso vividos pela empresa ao longo dos próximos anos chamam a atenção como do Xadrez Mequinho, com 150.000 jogos vendidos no primeiro ano e torneios promovidos em clubes como da capital paulista como Esperia e Juventus com 7.500 e 10.000 participantes, basicamente crianças. Nos anos seguintes destacaram-se inúmeros sucessos de vendas como Big Frota, Pino Gol, Caneta-Maluca, Linha Náutica, incorporando uma grande parte de mão-de-obra artesanal. Em 2001 a Gulliver lançou no mercado brasileiro as charmosas bonequinhas fashion BRATZ que se tornaram uma verdadeira febre.

Família Peposos.

Dados corporativos
● Origem: Brasil
● Fundação: 1969
● Fundador: Família Lavin
● Sede mundial: São Caetano do Sul, São Paulo, Brasil
● Proprietário da marca: Gulliver S/A Manufatura de Brinquedos
● Capital aberto: Não
● Diretor comercial: Paulo Benzatti
● Faturamento: R$ 60 milhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Presença global: Não (presente somente no Brasil)
● Funcionários: 400
● Segmento: Brinquedos
● Principais produtos: Bonecas, bonecos, jogos e brinquedos educativos
● Ícones: O Forte Apache
● Website: www.gulliver.com.br
A marca no Brasil Líder no mercado de bonecos articulados de ação e em brinquedos inspirados no futebol, a GULLIVER possui uma área fabril de 15 mil m², vendendo seus produtos em milhares de pontos de vendas espalhados pelo país. Atualmente a empresa produz e importa uma grande linha de produtos, desde brinquedos de primeira infância, pré-escolares até os inspirados em séries de TV, personagens de cinema e personagens para colecionar.
Você sabia?  Em 2008, os licenciamentos de personagens do cinema corresponderão a 25% do faturamento da empresa.
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Veja, Exame, Isto é Dinheiro e Época Negócios), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), e Wikipedia (informações devidamente checadas).
Imagens: Gulliver / RPM Antiguidades / Nosthalgia / Super Powers | Texto: Mundo das Marcas

Brinquedos Bandeirante

Inicio uma série de pesquisa sobre os principais fabricantes de brinquedos, de ontem e hoje. Inauguro o assunto com a empresa Brinquedos Bandeirante, com texto do Mundo das Marcas e imagens do próprio site da fabricante.

Peço a quem tiver informações sobre empresas de brinquedos inativas ou que estão ainda em atividade  entre em contato comigo.

A história
Tudo começou exatamente no dia 24 de junho de 1952, quando os senhores Manuel Francisco de Almeida, Pedro Pucci e Cyro de Souza Nogueira fundaram a Brinquedos Bandeirante, que iniciou suas atividades com a produção de bolas, patins, triciclos, carros a pedal, carrinhos de bebê e parquinhos infantis. O nome da nova empresa foi uma homenagem à história de um movimento de homens que mudou o rumo da história do país: Bandeirante, aventureiros que se embreavam nas matas atrás de índios e ouro. Após três meses, passou a ocupar um prédio de 4.800 m² na Rua Cuiabá, no tradicional bairro paulistano da Mooca, e gradativamente concentrou sua produção em brinquedos que proporcionassem velocidade e movimento.

1953: Primeira fábrica Rua Cuiabá em São Paulo/SP (Fonte: Brinquedos Bandeirante)

Nota pessoal da AcervoVintage: Atente que há uma certa discrepância na data de fundação da empresa. O texto do Mundo das Marcas mostra a data completa, 24 de junho de 1952, enquanto no site da empresa Brinquedos Bandeirante consta somente o ano, 1953.

No final dos anos 50 e início dos 60, apresentou altos índices de crescimento, sabendo aproveitar o salto da taxa de natalidade observada nesse período e os novos hábitos de uma população urbana crescente. Nesse período, já orientada para a qualidade e resistência de seus produtos, adotou o slogan “Tão fortes que passam de irmão para irmão”.

1957: Jipe Pronto Socorro

1960: Criação do slogan “Tão fortes que passam de irmão para irmão!”

1961: Lançamento do carrinho Imperador, precursor do conceito Smart

Nos anos 70, iniciou suas exportações de forma maciça, competindo em igualdade de condições no exterior com indústrias tradicionais de brinquedos, como a japonesa, a americana, a espanhola e a italiana. Era o início do uso do plástico como componente principal dos brinquedos, e a Bandeirante foi uma das pioneiras nessa tecnologia. Já com a consolidação dos brinquedos predominantemente de plástico, a empresa lançou grandes sucessos como o triciclo América, Jet Ban, Gatão, Banderetta e Tico-Tico Europa – este último produzido totalmente em plástico e, atualmente, na quarta geração, com mais de quatro milhões de unidades produzidas.

1970: Patinete Luxo – Patinete Barbie

1979: Tico-Tico Europa, o primeiro triciclo totalmente de plástico

Nos anos 80, a chamada “década perdida”, mesmo com a economia brasileira estagnada, a empresa diversificou sua linha de produtos com a produção de brinquedos menores, em miniatura – como carrinhos de fricção e cozinha infantil –, e manteve bom desempenho. Foi nesta década que a empresa iniciou os primeiros programas de licenciamento e o desenvolvimento de novos conceitos de produtos como a primeira versão de um triciclo de passeio. Lançou também a Baby Moto movida à pilha, primeira moto elétrica fabricada no Brasil.

1983: Velocípede do vovô – Triciclo Smart

1985: Baby Moto movida a pilha, primeira moto elétrica – Super Moto GT2 Turbo-EL 12V

A partir de 1990, com a abertura do mercado para produtos estrangeiros, a invasão de brinquedos orientais fez todo o setor entrar em colapso. A BANDEIRANTE foi uma das poucas exceções e conseguiu superar essa dificuldade investindo no desenvolvimento interno de produtos, com especial atenção ao design, às formas de produção e a intensificação de novos projetos com mais tecnologia, como o primeiro carro elétrico movido por bateria recarregável. Ao contrário da maioria de seus concorrentes, a empresa manteve sua fábrica no Brasil e não se associou a nenhuma empresa multinacional.

1997: Moto Polícia Elétrica, primeira moto movida a bateria recarregável

Já neste século, a empresa se consolidou como a maior inovadora em brinquedos sobre rodas e, para confirmar isso, basta reparar nos parques e nas ruas das cidades para ver como as crianças se divertem com patinetes, bicicletas e até modernos veículos elétricos da marca. Atualmente a empresa oferece brinquedos cada vez mais atrativos, confortáveis e seguros. Além de divertidos, sempre com o benefício de estimular a coordenação motora, a lateralidade, e contribuir para as crianças se movimentarem.

2003: Linha Trê-lê-lê, Divisão Viva. Brinquedos Bandeirante entra no mercado de bonecas

2011: Réplica do personagem Relâmpago McQueen. Brinquedo com versões a pedal e elétrica

A linha do tempo
1952
● Lançamento do REMA REMA, um triciclo construído com tubos de ferro roliços e chapas de ferro, que possuía assento de madeira, rodas de chapa e pneus de borracha.
● Lançamento do AUTO RÁDIO PATRULHA, construído inteiramente de chapa nº 20, com assento e encosto estofados, farol e buzina elétricos, pneu 1/2 balão maciço, além de cores modernas e atraentes.
● Lançamento do TICO TICO POPULAR, de ferro chato, com assento e encosto de madeira e pneus de borracha de 1″.
1953
● Lançamento do TRICICLO BALILA, fabricado em 4 tamanhos diferentes, para crianças de 2 a 7 anos, que continha selim de metal regulável e pneus de borracha inteiriça de 1″.
1955
● Lançamento do TRICICLO 2 IRMÃOS, que tinha lugar para levar uma pessoa na garupa.
1957
● Lançamento do AUTO BARATA AMERICAR LUXO, construído inteiramente em chapa de ferro, sem soldas ou emendas. Possuía rodas de chapa de ferro com pneus de borracha inteiriça 1/2 balão, assento estofado, sendo oferecido na cor vermelha.
1959
● Lançamento do CARRINHO REGENTE, um carrinho para passeios confortável, seguro, prático e robusto, com amplo porta-pacotes, ideal também para quando o bebê estava começando a aprender a andar.
● Lançamento do CARRINHO PRINCESA, um carrinho de passeio com rodas com buchas de náilon, lavável, silencioso e inquebrável, cuja Capota era reversível. O carrinho ainda era ajustável em qualquer posição (sentar ou deitar) e possuía amplo espaço para guardar fraldas e sacolas.
1961
● Lançamento do VELOCÍPEDE APOLO, que possuía um novo e arrojado tipo de guidão, pneus fixa branca, selim com protetor para conforto e segurança, revestido em plástico.
1962
● Lançamento do CANDANGO BANDEIRANTE, um trator ao alcance de todas as crianças.
1963
● Lançamento do BANCICLE, um moderno e atraente velocípede entregador extremamente forte e resistente, que suportava vários quilos de carga.
1964
● Lançamento do JEEP BANDEIRANTE, especialmente construído para suportar os maus tratos de qualquer brincadeira.
● Lançamento do BAN KART, que possuía assento com ampla regulagem, para crianças de 3 a 14 anos, tração mais rápida, corrente semi-embutida e protetores especiais contra batidas em todas as rodas.
1965
● Lançamento do MUSTANG, o mais luxuoso carro para gente pequena.
1967
● Lançamento da FERRARI, pela primeira vez um legítimo carro de corrida ao alcance das crianças.
1969
● Lançamento da ESCAVADEIRA BANDEIRANTE, criando assim um convívio com a emocionante imagem de uma moderna máquina de escavação.
1970
● Lançamento do JIPE POLÍCIA RODOVIÁRIA, um veículo sensacional para o pequeno policial. Com a mesma pintura dos famosos carros da Polícia Rodoviária, ele possuía sirene de alarme, farol, buzina e até pisca-pisca.
● Lançamento da BICICLETA ESPORTIVA, que possuía aro 14″ com pneus macios.
1972
● Lançamento do BIG BAN, um veículo com estrutura de aço, que proporcionava maior resistência e durabilidade, além de assento regulável em 4 distâncias.
1973
● Lançamento do BAN BOLÃO, que possuía garfo-guidão em tubos cromados, com farol decorativo. A grande inovação era que o veículo reproduzia o som de um motor quando em movimento.
1974
● Lançamento do CAVALO DE AÇO, uma verdadeira inovação em matéria de brinquedos. O velocípede com plástico nos lugares certos, assento-encosto anatômico, antichoque, regulável e superconfortável, proporcionava o máximo de segurança e estabilidade à criança.
1975
● Lançamento do BUGGY, veículo moldado em plástico ABS ultrarresistente.
● Lançamento da JOANINHA, um veículo nas cores e formato do simpático inseto. Uma criação colorida em cada detalhe de desenho e cor.
● Lançamento da BICICLETA GRAN TURISMO, que possuía um novo desenho de quadro, em tubos de aço esmaltados a fogo e linhas extremamente modernas. A concepção do garfo era inovadora: conjugado com o guidão cromado em estilo atual. Tinha ainda selim anatômico e regulável.
1976
● Lançamento do JET BAN, um triciclo em tamanho grande com detalhe de estepe e rodas tala larga tipo lameiro.
1979
● Lançamento do TICO TICO EUROPA, um dos veículos de maior na história da empresa. Atualizado em 1986 e 2002, o ícone da BANDEIRANTE ainda está disponível para venda com design desenvolvido em 2009.
1997
● Lançamento da MOTO POLÍCIA ELÉTRICA, primeira moto movida a bateria recarregável.
2011
● Lançamento do RELÂMPAGO McQUEEN, carro disponível nas versões pedal e elétrico. Possui buzina, rodas lisas e assento anatômico. Indicado para estimular a percepção de movimentos e despertar a coordenação motora da criança.
2012
● Lançamento do UNO PASSEIO (desenvolvido para a criança pedalar, conta também com a função auxiliar passeio, com haste para o adulto empurrar, além de cinto com três pontos, volante com buzina eletrônica e porta objetos traseiro) e do UNO ELÉTRICO (permite que pais e filhos brinquem juntos, pois o veículo pode ser pilotado pela própria criança ou conduzido por meio de controle remoto, além de estimular a interatividade através de um painel com chave eletrônica que emite som de ignição, câmbio com duas marchas e volante com buzina eletrônica), réplicas fiéis do automóvel produzido pela FIAT.

Uno Passeio (FIAT), desenvolvido em 2012 pela Bandeirante

A evolução visual
Ao longo das décadas a identidade visual da marca passou por modificações radicais. A marca, que teve como primeiro logotipo um pequeno bandeirante com patins, mudou sua identidade visual pela primeira vez em 1957. Já uma década mais tarde, com sua linha de produtos mantendo o foco nos brinquedos sobre rodas surgiu o célebre logotipo do triciclo com as rodas representadas por três rostinhos, que passaria a identificar os brinquedos da marca. Após passar por uma remodelação em 1987, a última modificação aconteceu no início dos anos 2000: um triciclo estilizado sem os tradicionais rostinhos nas rodas.
bandeirantes logos_0001
Dados corporativos
● Origem: Brasil
● Fundação: 24 de junho de 1952
● Fundador: Manuel Francisco de Almeida, Pedro Pucci e Cyro de Souza Nogueira
● Sede mundial: São Paulo, Brasil
● Proprietário da marca: Brinquedos Bandeirante S.A.
● Capital aberto: Não
● Diretor de marketing: Alexandre Branco
● Faturamento: R$ 243 milhões (2011)
● Lucro: Não divulgado
● Presença global: 10 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 1.200
● Segmento: Brinquedos
● Principais produtos: Triciclos, patinetes, bicicletas, carros a pedal, veículos elétricos e playground
● Concorrentes diretos: Estrela, Long Jump, Magic Toys e Caloi
● Ícones: O Tico-Tico Europa
A marca no mundo
Com produtos encontrados em mais de 10 mil lojas no Brasil, a BRINQUEDOS BANDEIRANTE oferece uma linha de produtos completa, composta por mais de 135 itens, entre os quais triciclos, patinetes, bicicletas, carros a pedal, veículos elétricos e playground, além de uma linha de bonecos colecionáveis de vinil. Sua unidade fabril possui aproximadamente 100 mil m² de área construída e emprega aproximadamente 1.200 colaboradores. Além disso, a empresa exporta seus produtos para países da América Latina e África.
Você sabia?
● Aproximadamente 70% do faturamento da empresa é obtido entre o Dia das Crianças e o Natal.
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Época Negócios e Exame), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).
Imagens :Brinquedos Bandeirante / Texto: Mundo das Marcas

Como iniciar uma coleção figura ação

Fonte da Imagem: Mears Auctions

 

A figura de ação do “GI Joe” foi lançada em 1964 , um passatempo para colecionar e grande nicho de mercado. Para os iniciantes a parte mais difícil de começar uma coleção pode ser decidir por onde começar.

 

 

Passos

PASSO 1:

Fonte da Imagem: Fim Fiction

Conheça a história das figuras de ação, incluindo os GI Joe e Star Wars originais dos anos setenta, especialmente para colecionadores vintage.

 

O G.I. Joe original tinha 12 centímetros de altura. A figuras do Star Wars instituiu o tamanho padrão da figura de ação de 3 4/3 polegadas.

 

PASSO 2:

Saiba os termos frequentemente usados pelos colecionadores de figura de ação. “Edição limitada” (“Limited edition”) significa que o fabricante reduziu a linha de produção de uma figura. “Exclusivos”( “Exclusives”) são feitos para os varejistas específicos.

 

PASSO 3

Saiba os termos frequentemente usados pelos colecionadores de figura de ação pra classificar as figuras de ação. “classificação moderna” (“modern grading”) para brinquedos embalados de 1991 até agora e “classificação livre” (“loose grading”) para brinquedos abertos e sem embalagens.

 

Visite o site da Action Figure Authority (AFA) para saber mais sobre a classificação da figura de ação.

 

PASSO 4

Selecione um foco para sua coleção de figura de ação. Você é um fã ou um filme específico, como Star Wars, ou você é um fã de super-heróis de quadrinhos, como Batman? Escolha um nicho que corresponda aos seus interesses.

 

PASSO 5

Visite lojas de brinquedos para conhecer as novidades no mercado das figuras de ação. Ir para brechós e vendas de garagem são bons locais de partida para novos colecionadores de figuras vintage.

 

PASSO 6

Guarde as suas figuras de ação longe da luz solar direta e de espaços úmidos. Remova etiquetas de preços das caixas dos colecionáveis com uma pinça. Uma vez que você começou sua coleção, considere organizá-las por motivo e em um expositor para mostrar sua coleção.

 

Em 1966, a versão Inglesa licenciada da figura de ação G.I. Joe foi vendida como “Action Man”.

 

Fonte: How Cast